Cristiano Ronaldo Sporting – Manchester United 6 August 2003

For those who want to see the shirt Cristiano Ronaldo actually wore in the 2nd half against ManU 6 August 2003. Take a good look at the “Ronaldo” lettering, how far away it is from the 28, and how thick the letters are.

photo of the shirt Cristiano Ronaldo wore against Manchester Uniter on 6 August 2003 photo of the shirt Cristiano Ronaldo wore against Manchester Uniter on 6 August 2003

You can see more Cristiano Ronaldo match worn shirts here: Match worn Cristiano Ronaldo Sporting shirts

Some fake CR shirts are shown here: Fake Cristiano Ronaldo shirts

And here are some good honest replica shirts:  Cristiano Ronaldo Sporting Lisbon replica shirts

 

 

Peyroteo

Peyroteo, o Tanque, maior goleador da história do futebol mundial. Em ano de centenário do seu nascimento, o Sporting prestou a devida homenagem, com a reedição da sua autobiografia, e muitas outras ações. Agora, mesmo a tempo do Natal, vem esta nota – são zero euros de valor nominal, mas é uma nota verdadeira, com todas as marcas de segurança normais. E é edição limitada.

https://www.sporting.pt/peyroteo

Peyroteo-zero-euro

Zero euros Sporting Clube de Portugal

Em primeiro lugar: isto não é brincadeira. Existe mesmo. Estas notas de zero euros são autorizadas pelo Banco Central Europeu, são feitas tal qual como as notas normais, no papel de nota, com todas as marcas de segurança. São recordações, peças de coleção, e muito giras.

Em segundo lugar, isto não é uma piada sobre o momento atual do Sporting. O Empréstimo Obrigacionista correu como seria de esperar, não foi bom porque para isso teria que ter atingido os 30 M€, mas não foi uma catástrofe porque permite ao Sporting continuar o seu percurso de forma normal. Aliás, o verdebranco participou e subscreveu.

São bem giras :)

nota de zero euros Sporting Clube de Portugal 2018

Finalíssima perdida

A 30 de junho de 1979 jogámos a Final da Taça de Portugal contra o Boavista. Ficou 1-1 depois de prolongamento. Baltazar foi o único suplente que entrou, com o nº 14. No dia seguinte, 1 de julho, jogou-se a Finalíssima. Jordão substituiu Manoel ao intervalo, também com o nº 14. Perdemos 0-1.

Esta camisola é desses jogos, portanto de suplente não utilizado.