Category Archives: A mítica verde branca

Finalíssima perdida

A 30 de junho de 1979 jogámos a Final da Taça de Portugal contra o Boavista. Ficou 1-1 depois de prolongamento. Baltazar foi o único suplente que entrou, com o nº 14. No dia seguinte, 1 de julho, jogou-se a Finalíssima. Jordão substituiu Manoel ao intervalo, também com o nº 14. Perdemos 0-1.

Esta camisola é desses jogos, portanto de suplente não utilizado.

Cinco primas

Duas destas camisolas chegaram agora à coleção, no seguimento de uma troca terrível em que perdi algo que nunca mais vou voltar a encontrar. São opções de colecionador, tal como o colecionador com quem troquei teve de optar.

São cinco camisolas Le Coq Sportif do Sporting quase iguais, e no entanto há aqui quatro modelos diferentes, apenas duas são do mesmo exato modelo. No fundo, não são irmãs, são cinco primas que aqui estão. E ricas primas! São de 1984/85 e 1985/86.

cinco-primascinco-primas-numeros

A última camisola pura

A partir da época 1987/88 o Sporting passou a ter publicidade nas camisolas. Foi FNAC, e foi o fim das camisolas completamente puras, só listas verde brancas, com o leão ao peito, sem mais.

O que pouca gente se lembra é que só começámos a usar o FNAC a partir do derby contra o SLBenfica a 26 de setembro de 1987. Antes disso, jogámos, com a camisola listada, três jogos particulares, dois da Taça de Honra, um da Taça das Taças, e três do Campeonato Nacional, sem patrocínio. Sempre o mesmo modelo, ou seja, deverão ter sido feitas 14 camisolas destas: do 2 ao 11, e do 13 ao 16.

Esta é a do Oceano.

Depois disto, e ainda com as Umbro no início dos anos 1990, chegaram a ser usadas camisolas sem patrocínio, em particular nas pré-épocas.

Formação início anos 1980

Fim dos anos 1970, início dos anos 1980. Camisola da formação. Esta camisola foi oferecida ao fiscal de linha Chris van de Laar após o jogo contra o Atlético de Bilbao de 11 de dezembro de 1985, quando ele pediu uma para o seu filho Roy, que na altura tinha 12 anos. É de tamanho correspondente, e é uma beleza!

O emblema é típico do fim dos anos 1970, a partir de 1979, e início dos anos 1980.

Alfredo Pinheiro

Uma camisola espantosa de Andebol, do Alfredo Pinheiro, um dos “7 Magníficos” do Andebol, que ganharam o pentacampeonato e que em 8 possíveis campeonatos nacionais venceram 7.

Leiam a biografia deste enorme jogador na Wiki Sporting: http://www.forumscp.com/wiki/index.php?title=Alfredo_Pinheiro

Foi agora oferecida ao meu amigo colecionador Hugo Costa, parabéns amigo!