Category Archives: Verdebranco

Zero euros Sporting Clube de Portugal

Em primeiro lugar: isto não é brincadeira. Existe mesmo. Estas notas de zero euros são autorizadas pelo Banco Central Europeu, são feitas tal qual como as notas normais, no papel de nota, com todas as marcas de segurança. São recordações, peças de coleção, e muito giras.

Em segundo lugar, isto não é uma piada sobre o momento atual do Sporting. O Empréstimo Obrigacionista correu como seria de esperar, não foi bom porque para isso teria que ter atingido os 30 M€, mas não foi uma catástrofe porque permite ao Sporting continuar o seu percurso de forma normal. Aliás, o verdebranco participou e subscreveu.

São bem giras :)

nota de zero euros Sporting Clube de Portugal 2018

O Senhor Basquetebol

Edgar Vital é um dos Grandes do Sporting. Começou por jogar Andebol, mas como outros foi no Basquetebol que encontrou o seu grande amor. Jogador e dirigente, foi ele que esteve à frente da modalidade em 1984 e 2012. É assim uma das poucas pessoas na história do Clube que criaram ou fizeram renascer uma modalidade por duas vezes. A biografia dele está na Wiki Sporting. Foi ele quem me trouxe para o Basquete.

Faz hoje 71 anos. Mas um ano atrás, num grande almoço de homenagem pelos seus 70 anos, foi-lhe oferecida esta camisola por antigos companheiros leoninos. Agora decidiu oferecer-ma, por saber que fica em boas mãos. Obrigado!

Edgar-Vital-1966

Camisola branca de mangas compridas 1980/81

A pedido de um amigo colecionador fui averiguar mais exatamente em que jogos teria sido usado este modelo de camisolas,  branca de mangas compridas 1980/81.

Em primeiro lugar, no início da época foi usado um modelo de mangas curtas, o qual é diferente. Foi no jogo da 8ª jornada contra o Sp. Espinho. Nesta foto não se vê muito bem, mas pronto, quem quiser arranje uma melhor :) 0Depois, fui averiguar em que jogos teria sido usado o modelo de mangas compridas. Encontrei dois e apenas dois:

- 22ª Jornada SPORTING – V. Setúbal

- 28ª Jornada SPORTING – Portimonense

E aqui estão fotos desses dois jogos:

00

 

Colecionadores

Hoje por motivos escusos, declarei o meu “credo” de colecionador a um amigo sportinguista:

1. Camisolas há muitas, amigos há poucos. Daqui vem, que só tenho uma palavra, que já cumpri mesmo em ocasiões que percebi que estava a ser enganado. Como diz o meu amigo Ivo, “Honesty and trust“.

2. É preciso saber deixar camisolas ir. Mesmo que sejam fantásticas. Mais vale perder uma hoje, do que pagar mais do que vale, e para todo o sempre os preços serão inflacionados. Mais ainda: se vale 100, e pago 200, para o mês o mesmo vendedor vai pedir 300. É preciso não passar dos 100, e se for para outro, paciência, para o mês, ano, ou década, há mais.

3. Nunca ter inveja. Gosto de ver camisolas maravilhosas nas mãos de quem as aprecia. Não gosto de as ver nas mãos de quem não é sportinguista. Mas recuso-me a invejar quem as tem, fico contente com a minha coleção, e também com a coleção dos outros colecionadores.