Category Archives: Museu Mundo Sporting

Slimani e Chuta-Chuta

Aqui estão duas camisolas sensacionais, de 2015/16: uma do Slimani, do jogo contra o Porto de janeiro de 2016. O patrocínio NOS tal como está aqui só foi usado nesse jogo. A outra é do Bruno César, e é a camisola alternativa. Fantásticas!

Ambas são do meu amigo Paulo José, que para além de grande colecionador e apreciador de camisolas, é benfiquista. Visitámos juntos o Museu do Sporting, e um dia vamos ver o Museu Cosme Damião, haja tempo!

Ele mostra a coleção no seu site Amor à Camisola, tem muitas camisolas de guarda-redes incluindo do Rui Patrício, mas realmente, é uma coleção tão diversificada que só mostra que primeiro vem o desporto, a estética, e o amor que os colecionadores têm por estas peças, e só depois o clubismo (que todos temos, claro).

Museu do Sporting em Leiria

O Sporting é o único clube do mundo com dois museus – o Museu Mundo Sporting em Alvalade, e o Museu do Sporting em Leiria, obra do enorme sportinguista José António Bernardes Dinis, que dedicou a sua vida a esta paixão.

Foi com enorme prazer que visitei o Museu de Leiria pela primeira vez! Vi tudo de alto a baixo com o Sr. Dinis a explicar e a mostrar a colecção, mas aqui vou mostrar algumas das camisolas que lá estão – e há muitas mais!!!

Agradeço ao Sr. Dinis e à Sra. Idalina a recepção calorosa!

Esta é uma camisola história: o primeiro patrocínio numa camisola de futebol (antes já tinha havido no ciclismo):

17-06-1975 Tomé costas 17-06-1975 Tomé frente

 

Outra camisola histórica: usada pelo Inácio na finalíssima da Taça de Portugal contra o Porto!24-06-1978 finalissima Inacio costas 24-06-1978 finalissima Inacio frente

 

Camisola de Baltazar, provavelmente fins dos anos 1960:Baltazar costas Baltazar frente

Camisola do Celestino 1969/70. Jogou depois também nos Veteranos do Sporting. Celestino 69 70 costas Celestino 69 70 frente

Camisola do Osvaldo Silva: Osvaldo Silva costas Osvaldo Silva frente

 

E pode ser mais moderna mas o valor é o mesmo: camisola do capitão Ricardo Figueira da época que ganhámos a Taça CERS!Ricardo Figueira 14 15 costas Ricardo Figueira 14 15 frente

Exposição Stromp no Museu do Sporting

Está patente uma exposição temporária sobre o histórico equipamento Stromp no Museu Mundo Sporting, com contribuição do Verdebranco que emprestou algumas camisolas Stromp clássicas e da Wiki Sporting para os textos.

A exposição, organizada pela Conservadora Lúcia Paula, está fantástica! É mais um motivo para visitarmos o Museu, e uma oportunidade rara de verem ao vivo algumas das camisolas da colecção!

Ficam aqui algumas imagens da exposição.

Museu Mundo Sporting Stromp 1 Museu Mundo Sporting Stromp 2 Museu Mundo Sporting Stromp 3 Museu Mundo Sporting Stromp 4

O Mito

Se fosse poeta, escrevia um poema. Se fosse músico, compunha uma balada, ou uma marcha triunfal, ou uma sinfonia em 12 andamentos, tantos quantos os jogos que foram precisos para trazer para Alvalade a Taça das Taças.

No seu lugar, em casa, no Museu do Sporting, a camisola do Morais.

Fotografia0448Fotografia0446

Com um imenso obrigado à Conservadora do Museu do Sporting, a Mestre Lúcia Paula.

Camisola de jogo do Wilson 2014/15

Sei que esta camisola é mesmo de jogo, do Wilson Eduardo na pré-época, porque é a que está em exposição no Museu Mundo Sporting, a quem foi entregue por Inácio. Recebi fotos, com muita simpatia da Conservadora do Museu, a quem deixo o meu agradecimento.

A má notícia aqui, é que é em tudo igual às réplicas de loja. Vai-se tornar complicado saber que camisolas são de jogo e quais não…

camisola de jogo do Wilson Eduardo 2014/15

Museu Mundo Sporting

O Museu Mundo Sporting é um lugar extraordinário. Entre troféus de todos os desportos praticados pelo Sporting, recordações de triunfos, objetos de jogadores, e até a entrada no estádio, é um Mundo verde e branco.

E claro, tem as camisolas. Dos Cinco Violinos, do Manuel Fernandes e Jordão, do Azevedo, e tantas mais, de futebol e modalidades – até de Fórmula 1 histórica, do campeão do mundo (pelo Sporting) Rodrigo Gallego. E tem ainda camisolas de atletas do Sporting enquanto representantes de Portugal – como a camisola do Carlos Lopes na maratona de Los Angeles, o primeiro ouro olímpico português. Verde, claro.

E tem ainda muitas camisolas, tal como troféus, que não estão expostos. Isto porque o Sporting é enorme e não é possível mostrar tudo o que o Museu tem. A Conservadora Restauradora Lúcia Paula, atual diretora do Museu, seleciona os objetos mais representativos e a melhor forma de os dispôr, e cuida dos restantes.

Hoje o Verdebranco teve um enorme privilégio: fomos ver as camisolas guardadas! São objetos sem preço, alguns dos quais ainda não foram revelados ao público, mas sê-lo-ão brevemente. Em qualquer dos casos, foi-nos permitido fotografar algumas dessas camisolas que mostramos aqui:

1939/1940, hóquei em patins. Camisola de Alberto Mendes, que participou na conquista do 1º campeonato de Portugal

Alberto-Mendes-hoquei-Sporting-1939-camisola

1984, Sporting Lisboa Raposeira (Portugal). A equipa de ciclismo do Sporting tinha efetivamente este nome!

Sporting-Raposeira-ciclismo-1984-camisola

Camisola alternativa Le Coq Sportif de mangas curtas.

Le-Coq-Sportif-verde-Sporting-Museu-84

Deixamos aqui um enorme obrigado à Mestre Lúcia Paula pela gentileza com que nos recebeu!